Notícias

EPI E EPC: PROTEÇÃO E SEGURANÇA DOS TRABALHADORES
Por: 09 de Outubro de 2019 em: Notícias

EPI e EPC: proteção e segurança dos trabalhadores

Qualquer atividade profissional que exponha o trabalhador a riscos ocupacionais, pode exigir a utilização de um EPI para a proteção do trabalhador.

Além dos Equipamentos de Proteção Individual, em muitos locais é necessário o uso de Equipamentos de Proteção Coletiva, e é comum haver confusão com relação a esses dois tipos de proteção.

Diferença entre EPI e EPC

EPC: são equipamentos utilizados para proteção e segurança de um grupo de pessoas que realiza determinada tarefa ou atividade. Ou seja, o EPC é implementado/instalado em ambientes e não em pessoas. O EPC vai agir diretamente no ambiente para eliminar/neutralizar os riscos. Então, resumindo, os EPCs atuam diretamente nos riscos.

Exemplos de EPCs: placas de sinalização, sensores de presença, cavaletes, fita de sinalização, chuveiro lava-olhos, sistema de ventilação e exaustão, entre outros.

EPI: por definição (item 6.1 da NR 6): “Considera-se Equipamento de Proteção Individual (EPI), todo dispositivo ou produto de uso individual, utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”. Ou seja, é utilizado por apenas uma pessoa de cada vez e vai proteger apenas esta pessoa que estiver utilizando. Seu uso vai evitar/diminuir uma possível lesão. O EPI não evita o acidente, ele tenta diminuir consequências graves ao trabalhador após o acidente acontecer.

Exemplos de EPIs: capacete de segurança, óculos de proteção, máscaras, protetor auricular, abafadores de ruídos, respirador, entre outros.

Quem é responsável por fornecer o EPI?

Segundo consta no item 6.3 da NR-06, o empregador é obrigado a fornecer os EPI’s sem cobrar nada por eles. Os Equipamentos de Proteção Individual devem ser adequados aos riscos e atividades e devem estar em perfeito estado de conservação.

Como o empregador vai saber o equipamento mais adequado para cada tipo de atividade? Simples. Essa indicação é feita pelo SESMT, juntamente da CIPA e os trabalhadores de área, que farão uma análise das atividades e solicitarão os referidos equipamentos que forem mais adequados e indicados para cada tipo de atividade a ser executada na área de trabalho.

Treinamento sobre os usos dos EPIs e EPCs

De acordo com o item 6.6 da NR-06, é responsabilidade do empregador orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e conservação dos materiais de proteção.

Você sabia que a ESA disponibiliza o treinamento EAD ou presencial da NR6 para EPIs e EPCs? O treinamento NR6 Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva, EPI e EPC da ESA aborda sobre o uso e importância destes equipamentos. Desenvolvido em computação gráfica e com conteúdo acessível para todos os níveis profissionais, o aluno conta com apoio e orientação de um Tutor Especialista durante todo o treinamento.

Conheça a plataforma de treinamentos EAD da ESA:

www.esaconsultoria.com.br/treinamentos